César Lacerda e Romulo Fróes


A vida é formada pelos encontros. A cada um deles, o mundo e as pessoas vão aprofundando as suas experiências e modificando as suas percepções, formando assim, novas configurações de reflexão sobre a existência. Com César Lacerda e Romulo Fróes não foi diferente. Os dois artistas se conheceram e em apenas dois meses compuseram vinte canções. Treze delas formam o disco inédito, O Meu Nome é Qualquer Um, com lançamento em outubro de 2016 pelos selos YB music e Circus. Todo o processo de feitura deste trabalho, composição, ensaios, gravação, tudo se deu com a urgência de apenas seis meses!

No disco, uma espécie de anti-herói contemporâneo percorre o Brasil de agora tentando compreender a complexa miríade de assuntos à sua volta. O problema racial, o terceiro sexo, as redes sociais, o assassinato de crianças negras na favela, o amor, a morte. A ambiciosa cartografia reflete o protagonismo inquieto destes dois importantes artistas da cena contemporânea de música popular brasileira.

©2019 Viradalata - Espaço Capital LTDA-ME. Todos os direitos reservados.