Pulsões


Um maestro e uma bailarina convivem em um espaço indefinido, amplo e lúdico, alternando momentos de amor e loucura. O casal sabe que há fragmentos que os unem – mas paira entre eles a ameaça constante da perda de memória. Apenas música e dança podem curá-los. A peça foi escrita por Dib Carneiro Neto a pedido da diretora Kika Freire, que sempre quis fazer um espetáculo abordando o tema: “Assistindo à um filme, há cerca de 12 anos, chegamos ao final com uma surpresa: o perdão ao assassino e a condenação ao louco. Me indignei! Logo em seguida tive acesso ao trabalho da Dra. Nise da Silveira e mergulhei no "inconsciente profundo", concêntrico, dilatado, louco e são, onde afeto é capaz de movê-lo por dinâmicas impensadas pela psiquiatria clássica. A partir daí, comecei a gerar Pulsões” A diretora apresentou a ideia de montagem do espetáculo à à Primeira Página Produções “A ideia foi imediatamente aceita pela equipe da Primeira Página.

©2019 Viradalata - Espaço Capital LTDA-ME. Todos os direitos reservados.