Zerei a Vida - Marcos Paulo


Marcos Paulo sempre valorizou tanto o texto quanto a melodia e harmonia da música brasileira. Seu primeiro EP, que é lançado em todas as plataformas digitais, equaciona essa importância de letra e música em forma de canções de maneira encantadora.

Essa talvez seja uma fórmula de vida do artista, que durante uma dúzia de anos ficou compondo por conta própria enquanto desenvolvia carreira na engenharia civil, exercitando os dois lados do cérebro.

No final de 2017, algo deu um estalo em sua veia artística adormecida e ele resolveu tentar a sorte. Mirou o alvo mais valioso, e acertou em cheio – o Midas Music, maior celeiro de artistas do país.

Marcos Paulo tinha se afastado do palco havia 12 anos, desde que sua banda de adolescência, Hunter´s, interrompeu carreira para cada integrante seguir seu próprio caminho profissional.

Marcos continuava fã daqueles artistas que sempre trataram com carinho a língua portuguesa nas composições – Lenine, Helio Flanders (e seu Vanguart), Zé Ramalho, Cazuza e afins. Mas também o empolgava o ataque sonoro dos pop roqueiros dos anos 80 e 90, como Legião Urbana, Jota Quest, Capital Inicial e Skank.

O single traz todos esses predicados. “Subliminar” é um pop rock com altas doses de suingue funkeado, naipe de metais e marcações de guitarra pontuais. Nasceu de parceria de Marcos com Digão Bessa, que divide vocais e a mesma urgência rítmica. Virou clipe também, gravado no centro de São Paulo.

“Coisas Boas” é daquelas canções que gabaritam todos os requisitos – bela composição, letra, arranjos e propósito em mensagem para cima. Sem contar a produção prima das três músicas, de Renato Patriarca, que azeita os ingredientes com categoria, e direção artística de Rick Bonadio.

O trabalho é completo com “Tempo”, onde sobre uma base de violão e piano Marcos dialoga com o tempo e faz uma peça reflexiva, inspirada no falecimento do casal de avós com três dias de diferença.

Esta, aliás, seria o single. Mas dada a qualidade da estreia, qualquer uma poderia vestir a camisa 10, que caberia como luva.

©2019 Viradalata - Espaço Capital LTDA-ME. Todos os direitos reservados.